Peso IdealO peso ideal é a faixa adequada em que sua massa corporal é considerada saudável de acordo com o cálculo do IMC – Índice de Massa Corporal. Conforme o resultado do cálculo, você poderá conferir o seu estado nutricional e verificar se está abaixo do peso ou com sobrepeso. Seu resultado é um alerta para a prevenção de doenças relacionadas à obesidade.

Dos 20 aos 60 anos de idade, você já pode calcular o índice e verificar se possui um peso normal ou não. O IMC surgiu em 1832 e foi criado pelo cientista belga Adolphe Quelet. Sua paixão pela área de exatas fez com que tirasse algumas dúvidas dos jovens da época sobre obesidade: qual é o peso ideal? Esse método foi revisto em 1972, pelo cientista Ancel Keys, um americano que o classificou como o mais simples índice medidor de obesidade. Após isso, ele se popularizou.

Atualmente, o padrão seguido leva em conta vários aspectos: sexo, peso, atividade física, altura, biótipo e outros fatores.

Entre as décadas 60 e 70, uma mulher não podia pesar mais do que 60 quilos, se tivesse 1,70 de altura, pois era considerada gorda. Hoje, cresce a cada dia o índice de pessoas com problemas de obesidade. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, ela é considerada o mal do século. Provocada por vários fatores e os maus hábitos alimentares da vida cotidiana, em decorrência dessa doença surgem diversas outras como: colesterol alto, a diabete, doenças cardíacas e outras.

Outro fato que atrapalha ainda mais a manutenção do peso ideal é o consumo de remédios ilegais vendidos pelo mercado: apresentam uma propaganda enganosa e apesar do emagrecimento a curto prazo, eles podem provocar a morte. O ideal é buscar dicas para emagrecer de uma maneira saudável.

A solução para atingir o peso ideal consiste dos seguintes ingredientes: exercícios físicos, alimentação saudável e tempo. O responsável por te oferecer as recomendações necessárias ao ganho do peso ideal são os profissionais especializados, como os nutricionistas ou médicos.

Calcular Peso

Para calcular o peso ideal ou o aproximado, é utilizado o Índice de Massa Corporal (IMC). O método foi proposto pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e para calculá-lo, divide-se o seu peso pela altura, em metros, elevada ao quadrado. Veja o exemplo:

Fórmula IMC

Tabela IMC

Se o resultado for menor que 18,5, você está abaixo do peso. Se estiver entre 18,5 a 24,99, seu peso é considerado adequado. Mas se entre 25 a 29,99, você começar a apresentar um sobrepeso, mais um sinal para ficar alerta. Para os resultados de IMC maiores que 30, uma pessoa é considerada obesa. Observe a tabela:

Tabela IMC 

Existem pessoas que, apesar de apresentar um IMC normal, ainda adquirem doenças relacionadas à obesidade. Para a detecção de doenças relacionadas ao coração, a localização da gordura é fundamental: há células de gordura na barriga que se comportam diferentemente das células localizadas nos quadris, isso aumenta ou diminui o risco de doenças cardiovasculares.

Apesar de muito utilizado, pelo menos por quase 200 anos, o IMC se limita por não considerar dados como o sexo, a idade e como a gordura se distribui pelo corpo do indivíduo. Por exemplo, uma pessoa forte poderá ser considerada gorda nesse índice. Essa fórmula deverá ser utilizada por adultos levando em consideração também outros exames pedidos pelo médico ou nutricionista. Ele é utilizado, atualmente, para verificar se uma pessoa poderá fazer uma cirurgia para redução de estômago.

Outros métodos para calcular o peso

Outra forma para calcular é por meio da cintura e do quadril. Essas são as regiões onde se localizam as gorduras perigosas, aquelas que recobrem órgãos fundamentais. Vamos às medidas:

Com o auxílio de uma fita métrica, primeiro, tire medidas da cintura na altura do umbigo. Depois, tire medidas dos quadris em torno do bumbum. Achado o resultado, divida um pelo outro. Calcula-se também o peso ideal através da porcentagem de gordura corporal e só pode ser feito por profissionais especializados ou que possuam o aparelho para fazer a medição.

Se caso reconhecer que precisa perder peso ou ganhar, procure um médico adequado que oriente uma dieta específica. Não faça tudo que você vê pela internet ou o que as pessoas falam. A dieta prescrita por um profissional mostrará as necessidades do seu corpo, de acordo com o seu cotidiano, para repor nutrientes que você precisa diariamente.

Evite perder peso e prejudicar a sua qualidade de vida. Estar apenas dentro do peso da faixa considerada ideal não mostra especificamente se você está se alimentando adequadamente.

Em seu corpo, as gorduras existentes são divididas de duas formas, a massa gorda (gorduras) e a massa magra (músculos). O ideal é equilibrar as duas massas, caso contrário, se houver muita massa gorda você adquirirá vários tipos de doenças.

Como calcular o IAC - novo método para medir as gordurinhas

Para pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, um novo método para medir a gordura corporal foi desenvolvido. A pesquisa foi publicada pela Revista Obesity, considerado como um substituto para o IMC, por ser mais específico. Apesar disso, seu cálculo não é tão fácil quanto o do Índice de Massa Corporal. Ele foi criado pela equipe de fisiologia de Richard Bergman, com publicação em revista científica.

Medindo o tamanho dos quadris, é possível saber se você está com o peso certo ou errado. Quanto maior for, mais os indivíduos estarão acima do peso.

Conhecido como IAC – Índice de Adiposidade Corporal, esse método será aceito se a comunidade científica aderir aos seus critérios, pois ele tem vantagens e desvantagens e é preciso ainda testar se esse ele é melhor do que os outros. Veja o cálculo:

Fórmula IAC 

Tabela IAC

Obs.: Apesar de ser um método mais preciso que o do IMC, ele é difícil de ser calculado.

Dieta Saudável

Dietas InadequadasAs dietas são hábitos alimentares individuais em que uma pessoa utiliza para ganhar peso ou emagrecer, ou mesmo para ajustar o seu peso. O cardápio é variado e depende de cada indivíduo. Para isso, o ideal é procurar médicos ou nutricionistas que recomendem a dieta adequada para o seu organismo.

Existem dietas prolongadas que, se não forem seguidas à risca, podem causar o efeito sanfona: a pessoa volta a ter um peso a mais do que quando ela iniciou e pode vir a ter estrias, sendo que para amenizá-las, é necessário realizar um tratamento para estrias.

As dietas são ideais para evitar uma vida sedentária, por meio da alimentação e da prática de exercícios físicos adquirir uma vida saudável. Existem diversas dietas que estão entre polêmicas e passageiras. São elas:

Dieta do Dr. Atkins – restrição a carboidratos e algumas frutas, verduras e legumes;

Criada na década de 80, fruto das pesquisas médico americano, Robert Atkins. Nessa dieta, é restrito o consumo de carboidratos nas refeições. Apesar de ser muito radical, existem aqueles que a consideram eficaz e que garante a perda do peso. São aceitos alimentos como peixes, carnes, frutas, ovos, carnes de porco, etc. Já os alimentos proibidos são: pão, arroz, bolo, algumas leguminosas, leite e derivados,etc.

Dieta de South Beach – a cada etapa, os carboidratos se restringem. Na primeira, ela é total, na segunda ela é parcial e na terceira é liberado o consumo de carboidratos ricos em fibras.

Foi desenvolvida por Arthur Agatston, um cardiologista americano para, inicialmente, diminuir os níveis de colesterol ruim e trigliderídes no sangue. Ao longo do tratamento, foi detectado que os pacientes perdiam peso rapidamente e a dieta foi aplicada ao emagrecimento. Nela, a qualidade dos alimentos é observada.

Todos os alimentos são aceitos e os carboidratos são substituídos pelos integrais (pão integral, leite integral, etc.) São restritos alguns tipos de massas, arroz, cereais, doces, alimentos gordurosos, etc.

Umas das restrições que deve ser considerada nessa dieta é o alto consumo de proteínas: pessoas com problemas renais e ácido úrico não devem fazê-la.

Dieta Sanguínea – Seu cardápio é classificado de acordo com o seu tipo sanguíneo. Essa dieta foi criada por Peter James D. Adamos, um médico naturopata que definiu uma dieta adequada para cada pessoa de acordo com o seu tipo de organismo.

Tipos sanguíneos e recomendações

  • Tipo O – Possuem mais facilidade na ingestão da carne vermelha e o aconselhável é retirar de sua dieta produtos provenientes do trigo e também aqueles derivados do leite. Esses são prejudiciais ao indivíduo.
  • Tipo A – com um estômago sensível, esse grupo de pessoas deve manter uma dieta leve, como o consumo de vegetais, leguminosas, frutas, etc. E é preferível comer menos carne vermelha.
  • Tipo B – se identificam muito com o leite e seus derivados e o grande vilão de pessoas com esse grupo sanguíneo são alimentos do grupo das aves e o milho.
  • Tipo AB – as refeições desse grupo são variadas, mas devem ser feitas equilibradamente. Carne bovina, suína ou de frango e alguns derivados do leite causam problemas às pessoas que fazem parte desse grupo sanguíneo.

Dieta dos pontos – criada por Alfredo Halpen, médico endocrinologista em São Paulo, é uma dieta na qual podem-se comer todos os tipos de alimentos, com exceção daqueles provenientes da gordura trans, desde que você conte os pontos correspondentes as calorias dos alimentos. Sendo que existe um limite de calorias para cada pessoa de acordo com a idade, o sexo, a atividade física feita pelo indivíduo, o excesso de peso. Primeiro em cada alimento que você for comer, é preciso contar os pontos e anotá-los na tabela.

Dieta da sopa – de fonte desconhecida, a famosa dieta da sopa tem os seus atrativos: dentro de uma semana, você é capaz de perder de três a sete quilos. Apesar disso, deve-se tomar cuidado. A dieta é capaz de agredir o organismo se for muito prolongada. Mas ela funciona em sete dias e nesse período não se deve ingerir nenhum tipo de fritura.

Você poderá consumir, além de uma sopa de verduras, frutas, legumes e verduras, água, chás e, nos últimos dias da dieta, você poderá ingerir bifes e frangos grelhados, mas cuidado com o consumo exagerado.

Dieta Vegetariana – budistas e indianos e outras religiões, por motivos religiosos, optaram pela dieta. Atualmente, existem vários tipos de dietas vegetarianas, algumas que até há a ingestão de ovos ou leite de origem animal. A carne vermelha é proibida nesse tipo de dieta.

Dieta do Mediterrâneo - o médico Ancel Keyz, em 1945, se inspirou na culinária do mediterrâneo para fornecer a dieta. Ela consiste no consumo de azeite de oliva que é capaz de equilibrar a gordura animal consumida pelo indivíduo.

Os alimentos recomendados por essa dieta são: as gorduras monoinsaturadas, ômega 3, ômega 6, frutas cítricas, verduras e vinho que deve ser consumido moderadamente. Com essa dieta, as chances de um ataque cardíaco, doenças como o câncer, doenças relacionadas ao envelhecimento tornam-se difíceis de serem detectadas no organismo. Os alimentos não permitidos são: gordura saturada, carne vermelha, doces e açúcares (cuide da dose de ingestão dos mesmos).

Dieta Ortomolecular – o químico Linus Pauling, um americano que propôs um equilíbrio bioquímico do organismo ao controlar a alimentação. Nela, são permitidos quase todos os tipos de alimentos, exceto os industrializados, a carne vermelha e a gema de ovo. Com ela, todo o indivíduo se beneficia ingerindo todos os nutrientes que faltam no corpo. Há casos em que é necessária a ingestão de suplementos de vitaminas, minerais, aminoácidos e outros elementos, devendo ser feita somente sob orientação médica.

Todas as dietas possuem restrições quanto à alimetanção e, portanto, após ela, é preciso aderir a hábitos saudáveis derivados da reeducação alimentar. Assim, uma pessoa poderá ter um peso ideal sem passar por sofrimentos. Dieta Saudável

Existem dietas fáceis para emagrecer, dietas que envolvem o café da manhã, dietas rápidas e saudáveis, enfim, são várias as dietas empregadas para diversas funções de forma a equilibrar o corpo.

Ganhar Peso

Ganhar PesoJá ouviu falar em dietas para engordar? Elas existem. Há pessoas que não conseguem aumentar o seu peso e se interessam nessas dicas. A primeira receita para ganhar peso é fazer uma dieta saudável.

Nessa dietal, deve-se comer calorias regularmente, essa é chamada de dieta hipercalórica. Nela, o indivíduo precisa fornecer também os nutrientes necessários ao bom funcionamento do corpo humano.

O primeiro passo é fazer as três refeições e ainda fazer três lanches entre as refeições. Nelas, deve haver alta energia, proteínas, alimentos como leite, chocolate, sumos naturais e outros. Ao sair, guarde frutas e algo de sua preferência (exceto batata frita, prefira batata cozida que é mais saudável) na bolsa e leve para todos os lugares onde você for, para comer várias vezes ao dia. As bebidas podem ser misturadas com café.

Faça milk shakes e tome os sucos entre as refeições e prefira sempre as verduras e legumes. Sinta-se satisfeito, pois há pessoas magras que preferem consumir pouca quantidade de comida, por não estarem acostumadas a ingerir muito alimento. No início, será desconfortável, mas depois o estômago se adaptará ao novo cardápio.

Prefira frutas e leguminosas para compor as suas refeições, por serem mais nutritivas. No caso da ingestão de gorduras, procure aquelas que ofereçam o colesterol bom (HDL) e tome cuidado na ingestão excessiva de proteínas. Mastigue muito bem os alimentos.

Outra dica é a atividade física, como por exemplo, a musculação, que, alinhada a uma dieta hipercalórica, ajudará no ganho de peso. Saiba que os suplementos alimentares destinados ao ganho de peso só terão efeito se você estiver fazendo alguma atividade física.

Outro fato que atrapalha também no ganho de peso é fumar. O cigarro possui substâncias que causam a falta de apetite. O sabor dos alimentos e o odor melhoram após abandonar o cigarro, além de outros benefícios.

Alerta! Se você é considerada uma pessoa saudável pelo peso atual que possui, não precisa dispor de dietas exageradas para aumentar o seu peso só por causa dos comentários desnecessários das pessoas que te acham muito magro. Mas, se o seu médico te recomendou ganhar peso e mesmo assim, você não está conseguindo, fique atento!

Dicas para Emagrecer

Perder Peso

Com o passar do tempo, a redução ou ganho de peso é considerado um desafio. Perder a barriga é uma das metas que todo o obeso quer conseguir.

Existem, assim, algumas dicas que podem te ajudar a manter o equilíbrio:

  • Ganhe massa muscular fazendo exercícios físicos, principalmente musculação;
  • Tenha um hobby;
  • Movimente-se durante todo o dia;
  • Cuide diariamente de sua alimentação: evite frituras;
  • Use adoçante;
  • Aproveite o sabor dos sucos naturais sem açúcar e faça muitas receitas de suco;
  • Não fique sem comer, mas distribua bem as refeições;
  • Cuidado com a quantidade de doces ingerida;
  • Evite alimentos industrializados;
  • Consumam mais as frutas, as verduras e os legumes;
  • Consuma mais carne magra, como o peixe;
  • Inove sempre no cardápio fazendo uma dieta saudável;
  • Tenha disciplina, não se prenda somente à dieta, mas mantenha a vida saudável;
  • Coma nas horas certas;
  • Procure um profissional adequado que irá te orientar.

Peso na Gravidez

O aumento de peso na gravidez está numa média de 12 kg. Geralmente, o peso adquirido por elas se encontra entre 10 a 14 kg. É normal, ao longo da gestação, ganhar peso, até mesmo porque o seu útero cresce, juntamente com a placenta, os seios aumentam, o volume do sangue cresce e há um acúmulo de líquidos no organismo. Para evitar alguns problemas durante a gravidez é preciso ter uma alimentação na gravidez correta e controlar o aumento de peso. Lembre-se também que, aumentar o peso significa aumento de massa corporal; logo, saiba como tomar medidas para prevenir estrias.

Na hora da amamentação, não substitua o leite materno, pois ele tem a nutrição perfeita para os bebês, possui anticorpos e substâncias em quantidade ideal para que os pequenos cresçam saudáveis. Ao consumir outros tipos de leite, podem ser desenvolvidas alergias e outras doenças. Dos seis meses em diante, já pode ser inserida a famosa papinha e também as frutas. Após deixar o leite materno, regre os horários das refeições, assim como o tipo de alimentação.

Primeiro de tudo, para que uma criança possa ter alimentação saudável, a família também deve aderir a essa regra. Acompanhe o seu filho e mostre a ele como se alimentar adequadamente.

Obesidade Infantil

Obesidade InfantilÉ alarmante o número de crianças consideradas obesas. Fruto da má educação alimentar proporcionada pelos pais: as idas aos fast foods, as trocas de atividades físicas por jogos de eletrônicos, as guloseimas que são oferecidas antes do almoço, todos esses fatores e outros contribuem para a obesidade infantil.

O peso ideal de uma criança irá variar de acordo com a sua altura e idade. Ao calcular com o IMC infantil, se está entre 25 – 29, o seu peso está um pouco além do ideal. Se passar dessa média ela já é considerada obesa.

Os bebês que nascem abaixo de 2,5 kg, são considerados abaixo do peso. Já acima de 4 kg, é considerado alto demais para um recém-nascido. O pediatra será o responsável por fazer avaliações rotineiras no bebê para avaliar se o seu peso está adequado ou não.

A partir dos 10 anos, se o peso ideal para a idade da criança estiver acima de 20 % ela é considerada acima do peso. No site obesidade infantil é possível verificar, a partir dos dois anos, quando uma criança é considerada acima do peso ou obesa. Em consequência disso, doenças começam a se desenvolver e uma das soluções é passar por uma reeducação alimentar.

Para crianças, o IMC deve ser usado a partir dos dois anos de idade. Ele mede o sobrepeso e o peso baixo. Sendo uma medida superficial, o médico pedirá mais exames, quando fará a medição das dobras localizadas em sua pele, verificará a dieta, as atividades físicas realizadas pela criança, o histórico familiar e outros fatores genéticos e sociais.

Antes mesmo da criança adquirir essas complicações, a prevenção vem durante a gravidez que é feita por meio do pré-natal. Assim, sempre tome os devidos cuidados durante a gravidez.